GRUPO SEAWORLD TEM PARQUES AMIGOS DO AUTISTA


Hoje participamos de um evento promovido pelo SeaWorld Parks em São Paulo, com o tema "Autismo no Turismo". O objetivo era celebrar a certificação como Centro de Autismo em três parques da companhia em Orlando e promover o debate sobre o tema na indústria do turismo.

A equipe do SeaWorld Parks & Entertainment, representado no Brasil pela Imaginadora Marketing de Destinos, reuniu especialistas em transtorno do espectro autista (TEA) e parceiros da indústria de turismo para debaterem o tema “Autismo no Turismo”.

A companhia conta com a primeira família de parques de Orlando, na Flórida, a obter a certificação como Centro de Autismo concedida pelo Conselho Internacional de Padrões de Credenciamento e Educação Continuada (IBCCES, sigla em inglês).

O Aquatica Orlando foi o primeiro parque aquático do mundo a receber a certificação, seguido pelo Discovery Cove e SeaWorld Orlando.

“Os nossos três parques de Orlando agora contam com equipe treinada para receber e atender as necessidades especiais das famílias com membros autistas, além de oferecem facilidades como um guia sensorial de todas as atrações que pode ser acessado tanto previamente quanto no dia da visita e “quiet rooms”, que são locais reservados para os visitantes que precisarem de um momento de tranquilidade para se regularem”, explica David Heaton, vice-presidente do Aquatica Orlando. “Estamos inseridos em um destino que é muito visitado por famílias do mundo todo e queremos ser acessíveis a todas elas”, acrescenta.

Por esse motivo, a companhia promoveu um encontro na capital paulista para juntar especialistas em TEA, influenciadores do universo família e parceiros da indústria do turismo para discutir o tema, compartilhar boas práticas e promover a inclusão do visitante autista. “Nós fazemos parte de uma companhia que tem como missão oferecer experiências que façam a diferença na vida dos visitantes que vão aos nossos parques. Somos pioneiros na inclusão e acessibilidade de visitantes autistas e queremos levar esse tema para toda a cadeia turística, de hotéis a companhias aéreas”, explica Marjori Schroeder, gerente de Relações Públicas do SeaWorld Parks & Entertainment na América Latina.

O evento começou com uma apresentação da Dra. Maria Claudia Brito, presidente do Instituto Nacional Saber Autismo, Doutora em Educação Especial, Mestre em Psicologia e Fonoaudióloga, com ênfase em Autismo, que apresentou um panorama geral sobre o transtorno do espectro autista e compartilhou algumas dicas para lidar com autistas durante uma viagem. “Criar uma história social para que o autista entenda a lógica do que ele vai encontrar de diferente em uma viagem pode ser uma solução para as famílias. Mostrar imagens de filas nos aeroportos e fotos dos lugares turísticos que serão visitados no roteiro ajuda o autista a organizar e processar todas essas informações antes da viagem”, explica Brito. “Uma dica para todos os profissionais que recebem autistas é ter uma comunicação clara e objetiva, com foco no comando que você deseja que ele faça, sem metáforas e sem focar em palavras negativas”, acrescenta.

Foto: Procurando em Orlando

Andrea Werner, jornalista, escritora e criadora do blog Lagarta Vira Pupa, participou do evento compartilhando sua experiência de viagem aos parques SeaWorld Orlando, Busch Gardens Tampa, Aquatica e Discovery Cove, junto de seu filho Theo, autista não verbal de 11 anos. “Um dos grandes desafios para as famílias com membros autistas ao viajar é a vergonha em relação ao julgamento das outras pessoas. Nesse caso, a melhor saída é ser franca e falar ‘o meu filho é autista’” esclarece Werner.

Foto: Procurando em Orlando

O evento encerrou com um painel do qual participaram, por vídeo, José Antonio Coimbra, country manager Brazil da Iberia & Bristish Airways – única companhia área do Reino Unido “Autism Friendly”, segundo a National Autistic Society, e Amanda Ribeiro, mãe de autista, certificada pela IBCCES e criadora da empresa Incluir Treinamento. “Após o diagnóstico do meu filho, percebi as dificuldades que uma família especial encontra na nossa sociedade. Desde o básico, nas escolas, até em lugares comumente frequentados por famílias, como shoppings, hotéis e resorts, é difícil encontrar profissionais que conseguem identificar e se sensibilizar com um autista” afirma Ribeiro. “A chave é disseminar informação básica sobre o autismo, por isso me certifiquei e hoje ajudo outras empresas a se prepararem para receber esse público” acrescenta.

Foto: Procurando em Orlando

Na saída ainda recebemos uma boneca de pelúcia da Julia, a personagem ícone de Sesame Street para representar todas as crianças autistas. Linda demais 😍

Foto: Procurando em Orlando

Uma iniciativa linda e em dia com os novos tempos onde esperamos que cada vez mais, todos, sem exceção, possam ser respeitados em suas limitações e diferenças.

#procurandoemorlando #autismonoturismo #seaworldparksbr #seaworldparks #seaworldorlando #aquaticaorlando #discoverycove #institutonacionalsaberautismo #lagartavirapupa #incluirtreinamento

#autismo #autismonoturismo #SeaWorldParksBR #seaworldorl #aquaticaorlando #discoveryco #institutonacionalsaberautismo #lagartavirapupa #incluirtreinamento

Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

 ©2020. PROCURANDO EM ORLANDO. Todos os direitos reservados

Desenvolvido por CMSBrazil

Todas as empresas citadas neste blog são donas de suas marcas e imagens e respeitamos seus direitos autorais. As informações, dicas e serviços são baseados em nossas experiências e vivências pessoais em Orlando e região.